a girl with kaleidoscope eyes (lely_in_the_sky) wrote in por_darfur,
a girl with kaleidoscope eyes
lely_in_the_sky
por_darfur

5. Escreva aos representantes do Brasil na ONU.

Mais uma maneira de ajudar o povo de Darfur! 

Nesse site, pode-se achar o endereço eletrônico dos representantes brasileiros na ONU, participantes de três missões diferentes, em Nova York, Genebra e Paris. Eu escrevi para os três endereços, alertando do problema em Darfur, da importância de uma intervenção da ONU no momento atual, da vontade do povo brasileiro de ajudar a população sudanesa, e de como o Brasil se destacaria na Organização se trabalhasse em prol da causa. 

É mais uma maneira fácil de tentar ajudar, então espero contar mesmo com a ajuda do povo brasileiro mandando outros e-mails. Você pode escrever um e-mail prórpio, ou copiar o que eu mandei e vou postar a seguir. 

Os endereços são esses: 

louborda@delbrasonu.org; mission.brazil@itu.ch; dl.brasil@unesco.org 

E a carta: (não se esqueça de assinar e mudar o "brasileira" para "brasileiro" se for o caso)

Ao embaixador,
 
Enquanto nos lembramos chocados e tristes de capítulos sangrentos de nossa História, como o holocausto e a morte de quase 1 milhão de pessoas em Ruanda há pouco mais de uma década, imaginamos o absurdo de tais genocídios, e prometemos a nós mesmos não deixar isso se repetir nunca mais.
 
Porém, quando em 2003 o mundo resolveu ignorar o genocídio que começava a se instalar na região de Darfur, no Sudão, o que se viu foi mais um capítulo da História, mostrando como milênios de 'evolução' humana não foram o suficiente para aprendermos o significado de 'nunca mais'.
 
Três anos de conflito se passaram, sem que a comunidade internacional intervisse em prol da população de Darfur, ou ao menos que a mídia mundial se desse ao trabalho de noticiar o genocídio. Um acordo de paz finalmente foi assinado pelo governo sudanês e uma das facções rebeldes, após dois anos de negociação, mas a perspectiva de paz para os 2.5 de refugiados ainda não é tão otimista. Aliás, com um governo que armou milícias, causando aproximadamente 400 mil mortes, e desrespeitou acordos previamente, não é falta de esperança que faz os habitantes de Darfur desconfiarem do acordo, e sim o medo de um perigo muito real. Tão real que já os fez abandonar suas terras uma vez.
 
Há algo, no entanto que o povo da região espera e pede, sem resposta. Uma intervenção da ONU, com tropas internacionais para ajudar os poucos exércitos da União Africana, que tem à frente a difícil missão de assegurar o cumprimento do acordo de paz.
 
A atuação da ONU em Darfur tem sido importante, com programas humanitários essenciais para a sobrevivência das vítimas dos conflitos. Porém, uma organização internacional de tamanha importância e poder, tem não só a capacidade como a obrigação de intervir diretamente. De não apenas assistir enquanto centenas de milhares de pessoas perdem suas terras, suas casas, suas famílias, e suas vidas.
 
Assim como tantas outras nações, o Brasil tem sido omisso em relação a Darfur. E essa omissão já causou a morte de quase meio milhão de pessoas. Esse é o momento de uma intervenção da ONU entrar em Darfur, para assegurar o cumprimento do acordo de paz, assim como esperam tanto os refugiados sudaneses como os brasileiros que lutam pela causa.
 
O Brasil mantém grandes aspirações de aumentar sua participação na ONU. Como brasileira, torço para que isso aconteça, e também como brasileira, tenho sérias preocupações em relação ao povo de Darfur. É hora dos senhores, nossos representantes na ONU, agirem de acordo com os interesses tanto dos quase 3 milhões de refugiados sudaneses, como dos brasileiros que querem o bem deles. Levantar a bandeira que milhões de pessoas de todo o mundo já carregam, para os outros países da Organização, é uma ação digna de um membro do Conselho de Segurança. E uma ação digna de um país como o Brasil.
 
Atenciosamente, 


  • Post a new comment

    Error

    default userpic
  • 1 comment